px facebook px twitter px youtube

logo

Os materiais foram, são e continuarão a ser fundamentais para o desenvolvimento da nossa civilização. Tanto é assim que vários estágios do progresso humano recebem os nomes de "Idade da Pedra", "Idade do Bronze", "Idade do Ferro" e assim por diante. Podemos definir material, de uma maneira geral, como qualquer substância que pode ser usada em aplicações práticas.

 

A Ciência dos Materiais está intimamente ligada a vários campos tradicionais da engenharia e da ciência: física, metalurgia, química, eletricidade e mecânica. Na verdade, o engenheiro de materiais necessita de conhecimentos básicos em todas essas áreas. O que distingue a Ciência dos Materiais é o fato de que envolve a investigação de todos os parâmetros que determinam as propriedades de um dado material durante sua vida útil, isto é, nas fases de extração, fabricação, utilização, e, em muitos casos, reciclagem.

 

Assim, a Ciência dos Materiais estuda as interrelações que existem entre a estrutura de um material e suas propriedades mecânicas, elétricas, magnéticas, químicas e outras. Um conceito básico para o estudo de qualquer material é o conceito de microestrutura, definida como o arranjo básico dos núcleos e elétrons do material e dos defeitos existentes em escala atômica. A microestrutura afeta profundamente as propriedades de um material e conseqüentemente sua aplicabilidade em situações práticas. O estudo da correlação entre a microestrutura e as propriedades macroscópicas dos materiais constitui o objetivo básico da Ciência dos Materiais.

 

HISTÓRICO

 

Reconhecendo que o desempenho dos sistemas de engenharia é limitado pela disponibilidade de materiais adequados, o Programa de Pós-graduação em Ciência dos Materiais do IME baseia-se na idéia de que os complexos problemas tecnológicos com que o país se defronta podem ser resolvidos através da formação de recursos humanos de alta qualidade e de programas de pesquisa de nível internacional no campo de materiais. O Programa foi criado em 1969, e tem desenvolvido importantes pesquisas na Área da Engenharia e Ciência dos Materiais, as quais originaram um grande número de artigos em revistas científicas nacionais e estrangeiras, além de apresentações em congressos no país e no exterior.

 

LINHAS DE PESQUISA

 

As Linhas de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Materiais procuram atender às necessidades nacionais e, em especial, às necessidades do Exército Brasileiro, principal cliente do Instituto Militar de Engenharia. Essas linhas estão inseridas em duas Áreas de Concentração, Propriedades Físicas dos Materiais e Comportamento Mecânico dos Materiais.

 

A linha de pesquisa Materiais Eletrônicos tem por objetivo produzir materiais para aplicação em dispositivos eletrônicos e correlacionar as propriedades elétricas, óticas e magnéticas desses materiais com a sua microestrutura. Projetos vêm sendo desenvolvidos nas áreas de filmes finos para células solares, filmes finos para detectores de infravermelho, filmes finos para filtros óticos, cerâmicas varistoras e nanopartículas magnéticas.

 

A linha de pesquisa Materiais Metálicos tem por objetivo estudar a microestrutura de metais e ligas metálicas e sua relação com as propriedades mecânicas. Projetos vêm sendo desenvolvidos nas áreas de textura cristalográfica e comportamento anisotrópico de materiais metálicos, biomateriais metálicos, materiais de alta resistência mecânica e elevada condutividade elétrica e materiais conjugados de matriz metálica.

 

A linha de pesquisa Materiais Poliméricos tem por objetivo estudar as propriedades físico-químicas e mecânicas de materiais poliméricos. Os projetos em desenvolvimento incluem novas matrizes poliméricas, aproveitamento de rejeitos industriais, blindagens balísticas, contenção de resíduos tóxicos e radioativos, degradação de polímeros e materiais conjugados de matriz polimérica, materiais poliméricos reforçados por fibras vegetais e biomateriais poliméricos.

 

A linha de pesquisa Materiais Cerâmicos tem por objetivo a síntese, processamento e caracterização de materiais cerâmicos, bem como o estudo das propriedades mecânicas desses materiais. Projetos envolvendo materiais cerâmicos avançados, biomateriais cerâmicos e materiais conjugados de matriz cerâmica vêm sendo desenvolvidos.

 

NORMAS PARA O PROGRAMA DE MESTRADO

 

CRITÉRIOS PARA ADMISSÃO

Os candidatos serão selecionados com base em seu curriculum vitae, plano de trabalho e entrevista individual.

 

REQUISITOS PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE MESTRE

a) Obter 24 créditos em um programa de estudos que deverá necessariamente incluir três das seguintes disciplinas:
- Propriedades dos Materiais
- Estrutura dos Materiais
- Engenharia Microestrutural
- Técnicas Experimentais em Ciência dos Materiais
- Termodinâmica dos Materiais
- Comportamento Mecânico dos Materiais I
- Ciência dos Materiais
b) Cursar a cadeira Seminário por pelo menos 3 períodos com menção S.
c) Receber menção satisfatória na sua proposta de dissertação, apresentada por escrito e defendida em exame oral. A proposta de dissertação deverá ser apresentada pelo candidato até o final do terceiro período letivo.
d) Receber menção satisfatória para sua dissertação, apresentada por escrito à Banca Examinadora e defendida em exame oral.

 

DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

a) Só poderão defender dissertação de mestrado os candidatos que tiverem obtido um mínimo de 27 créditos.
b) A Banca Examinadora para a defesa de dissertação de mestrado terá um mínimo de três membros, incluindo o Orientador, que será o presidente da Banca, e incluirá, pelo menos, um membro que não pertença à Instituição (IME).

 

COMISSÃO DE SUPERVISÃO

A Comissão de Supervisão será designada pelo Chefe do Departamento de Engenharia Mecânica e de Materiais e aprovada pelo seu Conselho de Ensino. Terá um mínimo de três membros com o grau de Doutor, incluindo o professor orientador, que é o Presidente da Comissão. A Comissão tem as seguintes responsabilidades:
a) Reunir-se imediatamente após ter sido designada, para verificar as qualificações do estudante e discutir e aprovar seu programa de estudo.
b) Conduzir o Exame de Qualificação do candidato.
c) Discutir e aprovar a proposta de tese do candidato.
d) Acompanhar o desenvolvimento do trabalho de tese, seu progresso e resultados, fazendo sugestões para sua finalização.

 

BANCA EXAMINADORA

 

A Banca Examinadora para a defesa de tese terá um mínimo de cinco membros, incluindo o professor orientador, que será o Presidente da Banca, e incluirá, pelo menos, dois membros que não pertençam à Instituição (IME).

 

A Banca Examinadora deverá conduzir o exame final do candidato (defesa de tese) assegurando que a tese seja uma peça original de pesquisa e uma contribuição ao conhecimento científico.

transparenciapublica px logoexercito px logo_frf px revistaime px logo_capes

© 2012 Instituto Militar de Engenharia - IME
Criação e Desenvolvimento: Agência 2A • Comunicação